fbpx
AppleNotícias

Apple paga 18 milhões de dólares para fechar caso de quebra no FaceTime

Apple paga 18 milhões de dólares para fechar caso de quebra no FaceTime – Mundo Smart - mundosmart

A Apple acordou em pagar 18 milhões de dólares para resolver um caso que acusava a empresa de violar intencionalmente o FaceTime no iOS 6.

O processo de ação coletiva foi iniciado em 2017, e argumentou que a empresa de tecnologia desativou a aplicação de vídeochamada no iPhone 4 e 4S como uma medida de economia de custos.

Nas chamadas de FaceTime, a Apple utiliza uma conexão direta de ponto-a-ponto e outro método em que depende de servidores de terceiros. Devido a uma disputa de patente envolvendo o primeiro método com o VirnetX, a empresa teve de confiar mais em servidores de terceiros, custando vários milhões de dólares.




Quando a Apple conseguiu criar o seu próprio método de ponto-a-ponto lançou essa tecnologia no iOS 7. Os autores da ação jurídica alegaram assim que a empresa quebrou a aplicação de forma propositada, forçando os utilizadores a atualizar as suas plataformas.

Numa sequencia de e-mails, um dos gerentes de engenharia da Apple disse: “Estou a analisar o contrato da Akamai para o próximo ano. Entendo que fizemos algo em abril em torno do iOS 6 para reduzir a utilização de retransmissão. Era um grande utilizador da largura de banda de retransmissão. Rompemos o iOS 6 e a única maneira fazer o FaceTime funcionar novamente é atualizar para o iOS 7. ”

Desta forma a Apple pagará 18 milhões de dólares para resolver esta ação, mas nenhum dos utilizadores que se queixou vai receber um valor significativo sobre a mesma. Cada membro que tenha um dispositivo afetado receberá cerca de 3 dólares, e esse valor só aumentará se alguns deles optarem por não reivindicar os seus cheques.

Comment here