fbpx
Notícias

Microsoft anuncia fim do Mixer e nova parceria com o Facebook Gaming

Microsoft anuncia fim do Mixer e nova parceria com o Facebook Gaming – Mundo Smart - mundosmart

A Microsoft anunciou o fim da sua plataforma de streaming, Mixer, alterando estes serviços para uma parceria com o Facebook Gaming. O anúncio foi uma surpresa para todos os parceiros e streamers, que serão também transferidos para a nova plataforma do Facebook.

Para quem não conhece, o Mixer foi a plataforma que a Microsoft criou de modo a fazer frente à Twitch ou ao Youtube, mas sem nunca ter o sucesso esperado.

“Começamos bem atrás, em termos de onde os espectadores ativos mensais do Mixer eram comparados com alguns dos grandes jogadores”, diz Phil Spencer, chefe de jogos da Microsoft, em entrevista ao The Verge. “Eu acho que a comunidade Mixer realmente se beneficiará do amplo público que o Facebook possui por meio das suas propriedades e das habilidades para alcançar os jogadores de uma maneira muito perfeita através da plataforma social que o Facebook possui.”

A Microsoft vai agora preparar as aplicações do Mixer, para que a partir do dia 22 de julho redirecione todos os seus espectadores para o Facebook Gaming, bem como o acerto de todos os dados com os parceiros e streamers, que passarão para o Facebook Gaming. No caso dos espetadores com subscrições e saldos ativos, a plataforma vai creditar através de cartões presente da Xbox.

Esta escolha da empresa faz parte também de um futuro projeto entre as marcas, onde poderá haver uma integração entre o Facebook Gaming e o xCloud, permitindo aos espetadores entrar diretamente nos jogos que estão a ver. Esta é uma aposta parecida ao Google Stadia com o Youtube, mas para já com uma menor audiência.

Ao que resta da plataforma do Mixer, a Microsoft vai juntar ao Teams para dar aos utilizadores dessa ferramenta uma melhor interatividade em tempo real e streaming de baixa latência. “A aplicação desses recursos centrados nos fãs e novas experiências de produtividade criará maneiras imersivas para as equipas capacitarem pessoas, equipas e organizações a se envolverem melhor em reuniões virtuais no trabalho e na escola”, diz Spencer.

Comment here